Trabalho, Responsabilidade, Eficiência, Valorização e Organização. Com estes valores a Transportes Coletivos Trevo S.A, foi fundada em 21 de julho de 1959 por Elmo Born e Silvestre Sauter, hoje falecidos.  Silvestre Sauter tinha uma empresa chamada Viação Marques de Souza Ltda, transportava passageiros dos distritos de Três Passos, Boqueirão, Rio Branco e Canudos para a Cidade de Lajeado, vendida posteriormente. Associou-se com Elmo Born, que era seu guarda livros, quando identificou uma arriscada oportunidade na capital. Juntos adquiriram uma empresa de transportes na capital gaúcha com 4 micro ônibus, que operava a linha 178 Praça Antônio João, atualmente  Praia de Belas.

foto memoria

Primeiras linhas de ônibus da TREVO

Mais fotos clique aqui.

Em 1960 adquiriram a linha 60 (Vila dos Comerciários), posteriormente incorporaram as empresas Camaquã, Maracanã, Guarujá e Guarani.Born e Sauter guiados pela missão de transportar pessoas com segurança, pontualidade, conforto e cordialidade, contribuíram para o bem estar da comunidade.Em 1990 a Trevo tornou-se a principal acionista da Restinga, onde iniciou-se em 2011 um trabalho conjunto que busca reduzir custos e aumentar a qualidade dos serviços prestados.Firmeza e determinação eram características fundamentais desses empreendedores, pois a visão do futuro que tinham capacidade de inovar e principalmente iniciativa de organizar e gerenciar equipes foram fundamentais para o desenvolvimento da empresa.

Interdição e seus prejuízos:

Em 1982, a tarifa social foi instituída, ocasionando problemas que levaram empresa a concordata. Mas Born e Sauter conseguiram contornar a situação. Entretanto em 1989, a Prefeitura Municipal de Porto Alegre, em nova administração interviu no controle de algumas transportadoras, entre elas, a Trevo. Essa intervenção perdurou até 1991, período no qual, os proprietários foram afastados da empresa. Ao retomar o controle do negócio, em um cenário politicamente conturbado, foi necessária a venda de 25 lotações e e parte dos ônibus de turismo para pagar as contas atrasadas e reativar parte da frota que fora sucateada.

A partir de uma necessidade de racionalização, a Secretaria Municipal dos Transportes, dividiu a capital gaúcha em três zonas (norte, sul e sudeste-leste), agrupando as empresas em consórcios. No dia 02 de dezembro de 1996, as empresas Viação Belém Novo Ltda, Restinga Transportes Coletivos Ltda, Expresso Cambará Ltda, Viação Teresópolis Cavalhada e Transportes Coletivos Trevo S.A, todas com atuação na zona sul de Porto Alegre, formaram o Sistema Transportador Sul – STS.

A união entre as cindo empresas de Transporte Coletivo da zona sul de Porto Alegre trouxe vantagens para os clientes, entre elas o ordenamento dos horários de todas as linhas, possibilitando um menor tempo de espera nas paradas, criação de linhas rápidas, diretas e semidiretas, diminuição dos tempos de viagens, equipe de fiscalização, maior numero de horários fiscalizados e melhor qualidade na prestação de serviços.

 

Grande também foi a evolução tecnológica dos veículos, visando o maior conforto dos passageiros e o atendimento de normas ambientais; suspensão a ar, letreiros eletrônicos, ar condicionado, motores ecológicos, diesel s10, acessibilidade, bilhetagem eletrônica e controle da frota por GPS, são apenas alguns exemplos.

Durante seus 55 anos de vida, a Transportes Coletivos Trevo contribui para para o desenvolvimento da cidade de Porto Alegre, estreitando distancias, auxiliando no crescimento dos bairros da zona sul da capital.